A Rede

Que rede gostosa, ela me  põe deitada
torna meu corpo leve, está bem sustentada
Em muro e parede
como é bom deitar nessa rede....
parece que ela tem alma
me envolve, me acalma..
É apenas um pedaço de pano, algodão  bem fininho
mais serve para  meu contorno, me dá carinho
ela  é meu adorno
Me permite  a ida e o retorno
viajo em meus pensamentos
ela me dá contento
Parece que fomos feitas grudadinhas
eu carne e osso, ela pano e linhas
Que rede poética
perco até a estética
Me deito despojada,
de dia e madrugada
prefiro dormir nessa rede
ela tem sons, melodias e aumenta minha sede
Quero ficar  embebida , debruçada nessa rede
Também nela quero depositar
toda  minha  intenção
 Nela  desenhar um lindo coração.....
Esse rede me encosta, me deixa adormecer
parece que nessa rede quero viver e morrer