Altas horas

Altas horas, tudo chora, a saudade de você , agora , devora, Altas horas, ignóbil sentimento de espera, porque,, era e demora chegar o agora,,Depois, foi e muito me apraz reviver tudo, Agora, é hora de curtir essa dor que mata, pois chata a sensação da saudade, doída as valas da sensibilidade, prefiro as plagas da motricidade, Chora peito de vontade, invade as entranhas de minha visão, me dê a mão, venha a meu encontro, estabeleça o ponto , Preciso de sua presença. querença animal, vontade de estar com você nos jardins de meu quintal, Varal que acolhe sonhos de variadas cores,nada de amores , apenas você,,,meu maior bem querer,,,

Ai, ai e ai ( feita a pedido de Joaquim Costa, após descrição da personagem)

Ai, ai, ai,,assim não vai, de onde vem essa coisa, não sei nem quem é o pai, Ai, ai e ai,,para onde pensa que vai, sente fome de riqueza, nobreza é algo que não cai, Ai, ai e ai,, moça, que cacoete , eis uma indagação, para permanecer na terra dos nobres, pretende mudar sua visão? Então..Ai , ai e ai,,moça, nós a rechaçamos, pois seus costumes são péssimos demais, Quantos anos tens? Pensa que engana,mas não faz bem a ninguém, Ai, ai e ai,,moça quado será que você vai, pois fará muito bem, Erva daninha, muito baixinha, valores aquém, portanto,,ai, ai moça,,,vá para o além, Mas. ao chegar na entrada , receberá uma chamada, aqui vai um cordel,São Pedro vai indagar onde era o bordel, Viveu na terra no belelel , destilou veneno, cumpriu bem seu papel,,,,,,,, Aqui não tem espaço para moça que difama sugiro que volte para seu mundo e fique na cama, Não saia de lá, queira na cama eternizar.

Moça Vulgar( feito a pedido de Joaquim Costa com a descrição por ele ofertada)

Muito me deixa encabulada , mulher mal amada, pois caída de algum lugar, veio por aqui ficar, Destila veneno, fútil ao extremo, mulher de trajes vulgares, onde estão seus pares? Fico extremamente indignada, como pode um ser assim, coloca defeito em tudo, parece nunca ter fim, Moça de cacoetes, fala palavrão, moça sem educação,,Mas , conclusão: Moça de fala espalhafatosa, engenhosa em sues ardis, moça de pouco matiz, sua cor é escura, nada de pura, muito pelo contrário, moça de péssimos costumes, nada de lume, parece um zumbi perdido na noite ,,,meu Deus, moça , vá trabalhar, lustrar sua mente de coisas sanas, pois és insana demais, vazia e nada faz...por favor, fique em seu lugarzinho senão irás sofrer um bocadinho,,pois esse território é nosso, só sobrevive os bonzinhos,,,,,,

Mulher Rampeira( feito a pedido de Joaquim Costa)

"Hilário, uma moça sem sorte, aqui veio tentar a morte, muito engraçado seu porte, atitude brejeira, mulher rampeira, Matou algumas amigas, bem sabe o favor que fez, Mulher de uma vulgaridade , não sabe falar inglês nem francês. Que atitude baranga, mulher da cor de pitanga, comportamento tacanho, gestos e linguajar muito estranho, Mulher esquisita demais, se julga acima dos mortais, não passa de mera caipira, com trajes sociais, Ridícula essa perua tem cara de meia lua, Quem pensas que és nem parece mulher. Sei jeito tosco , palavras vulgares, sembalnte de maus ares, destila injurias , péssimo seus exemplares, Tenho compaixão dessa criatura, pensa estar no meio social , mas, rechaçada etc e tal, Um dia vai cair do cavalo, pois seu amor não passa de um vassalo, Mulher, caia na realidade de uma vez, pensa que casou-se com um rei, mas esse sujeito eu nem sei ....

Tesouros

NOVO RENASCER. Onde estão os teus tesouros ? É o que queres saber =Eles estão simplesmente Em tua alegria de viver. Porque ao tentar se encontrar Só consegues se perder ? -Por que a loucura sadia É energia para o SER. Esta tal realidade rotineira Está difícil suportar Pois no tempo e no espaço Ela quer te aprisionar. Então seja cidadão do infinito Consciente que és perecível E contrarie sempre tua pequenez Acreditando que tudo é possível. CUIDE BEM DE TEUS SONHOS ELES SÃO A RAZÃO DE TEU VIVER AFINAL NINAR SONHOS É TER FÉ SEMPRE...SEMPRE EM UM NOVO RENASCER.