Noite Fria

Fita-me ó noite linda,
finda os encantos escondidos,
sopra um vento manso aos ouvidos,
Fita-me de ilusões recheadas,
deixe a lua deslumbrada,
Os encantos que me envolvem,
são fragmentos de estrelas desencontradas,
Iluda-me com o feitiço da lua,
misture os contornos do sol e da chuva,
encosta-me aos seus arredores,
permita a reação do corpo ,
mistura perfeita de tudo,
mix de alegria,,,
Noite, porque és fria????

Intimação

Intimação surpreendente,
antes fosse notificação,
pois pior que a ciência de um simples to,
é receber uma citação,
A intimação é ato de cientificar,
se devo ou não o ato praticar,
Ato de simplesmente informar,
Já a citação, inaugura o contraditório processual,
prepara o réu para o resultado final,
Permite oportunidade de defesa,
abre a possibilidade de alegar preliminar,
simplesmente um vício apontar,
O juiz , ao receber a arguição,
verifica se é caso de extinção ou suspensão,
O mérito também será atacado,
Assim caminha o réu, pobre coitado,
Nem sabe se será vencedor ou derrotado,
Tudo isso por ter sido acionado,
bastasse um acordo malogrado,
antes isso que ser demandado ,
Eis a simples diferença,
a intimação é ato de comunicação ,
pode ou não conter admoestação,
Mas, a citação gera um dialético processual,
se réu não contesta, induz revelia,
isso , indubitavelmente é prejudicial,
O juiz pode matar o processo no ponto inaugural,
e o réu , ao invés de partir para disputa,
assume que perdeu a luta,,
Nada mais nada menos que um simples coitado,
pois sua inação não o fez consagrado,
Quem deveria o ato ter praticado ,
foi o advogado e não o jurisdicionado,,,,
Quanta ilusão processual,
nada passa de simples caso mal contado,,,,,,,

Ei Você

Ei você,,que sentidos me ensinas?
quantos versos e rimas,
Ei , você, porque o despertar do dia,
se a noite é longa e contagia,
Ei, você, de encantos e magia,
qual o resultado de sua alquimia?
Ei, você, sabia?
Que a noite impõe seus encantos,
e esses acordam com o dia....
Ei, você, sabia que aqui existe um coração,
com cortes , batendo forte,
extremado pelo bombear ,
enxertado nas veias do pulsar,
Ei você,,sabe do que estou falando?
De uma madrugada fria,
nostalgia de ânimos escondidos,
sonhos esvanecidos pelo tempo ,
contratempo de minha ilusão,
Ei, você,sabe onde estou ?
Em um espaço quadrado,
vejo o mundo enrolado,
mas é única a minha visão...
Ei, você, alguma decepção?
As horas correm em direção?
Ei, você, pode imaginar meu empenho,
preciso produzir meu engenho,
Ei, você, porque parou o vento,
deixe ele entoar seu balanço.....
assim caminho nesse remanso,
escrito