Mármore de Carrara

Amor, irei esculpir seu corpo em Mármore de Carrara,
sua beleza é pura, rara,
Assim como a comuna italiana de carrara,
Você é belo, mostrarei sua cara,
Esculpirei detalhes, suas envergaduras,
exporei suas gravuras, retalhadas em palhas,
O mármore foi utilizado para construir Panteão,
Aqui e agora irei desenhar seu coração,
Esse mármore será o sustento da minha ostentação,
Seus traços serão delineados, mesmo sem te conhecer,
te quero deitado, revirado, de um lado e outro até te refazer,
Seus contornos mais lindos, seus sentidos esculpidos,
com retalhos e detalhes enaltecidos,
amor envaidecido de si mesmo, é soberbo,
Não só as esculturas do renascimento,
Você será grafado nesse momento,
meu mármore, é melhor ,é fomento!!
Michelangelo foi esculpido em seus toscos fragmentos,
Mármore de Carrara, é a sustentação dessa nova face,
Misturei cores, exaltei sabores, e acima de tudo te mostrei,
Quero dizer ao mundo, que sempre te amei,
Mesmo se ter tocado nessa escultura, eu bem sei..

vontade

No seu corpo eu me perco por inteira,

E reencontro apaixonada o meu caminho...

Eu não fujo das delícias deste abraço.

No seu corpo eu preencho meus vazios,

Estreitando com carinho nossos laços,

Na entrega que lhe faço do meu corpo.

No seu corpo meu momento se eterniza...

No seu corpo meu amor se concretiza...

No seu corpo toda a diferença faz!

No seu corpo eu encontro a minha paz...

No seu corpo eu queria estar agora

E deliciar-me do teu cheiro...

E do teu gosto morrer de amor.

Tudo pra te dizer que tu éspra mim

O amor sonhado, desejado.

O amor insano que me faz sentir ciúmes...

Que me deixa feliz...

Que me deixa triste...

Que faz meu sangue correr mais rápido

Pensar, Apenas

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dele,
E vendo-o sempre de maneiras diferentes do que o encontro a ele.
Faço pensamentos com a recordação do que ele é quando me fala,
E em cada pensamento ele varia de acordo com minha fala,
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nele.
Não sei bem o que quero, mesmo dele, e eu não penso senão nele.
Tenho uma grande distração animada.
Quando desejo encontrá-lo
Quase que prefiro não o encontrar,
Para não ter que o deixar depois.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero.
Quero só Pensar nele.
Não peço nada a ninguém, nem a ele, senão pensar.
Adoro pensar nele, Por enquanto isso me basta
quero apenas pensar, o resto me arrasta.....

Ritual do banho

o ritual do banho



Chega em casa
do trabalho cansado
da longa caminhada
e neste dia tacanho
de sol abrasador
almeja
refrescante banho.


Gotas de água cristalina
que do chuveiro caem
esfuma ceantes pingos mornos
deslisam em tua pele
desenhando teus contornos
deixando-te relaxado
arrancando de ti também
suspiros de prazer
gemidos que de tua boca saem.


Teus crisalhos cabelos,
de água molhados,
de teu Shampoo perfumado
doce aroma permeia o ar
enfeitiça os sentidos
de uma maneira molhada,
que tivesse eu perto
por certo
estaria extasiada.


Ah!a hora do banho
devaneios de uma apaixonada
quimeras insones,
culpa de bandido coração,
que por ti bate desritmado.


Invejo a água que te banha
que percorre teu corpo
como amante lasciva
que te sondas os segredos
escondidos sob tua pele os seus medos,


Após o banho a toalha
macia , te acaricia,
percorre todo teu ser,
como algo a te envolver,
perscuta teus segredos inconfessos
descobre no banho teu prazer.


Que mistérios teu banho esconde
tão longe do meu olhar
de traz de porta fechada
que não me permites revelar
ao qual somente posso versar.

Lamúrias

Andas a pé e murmuras,
Vendo os carros e as lambretas,
Mas não vês as criaturas,
Que se arrastam nas muletas,
Reclamas de suas desventuras,
lança-se no mar de martírios,
mas não vês que estás no brilho,
Acizentada a vida lá fora,
amargurada, pois não há a percepção ideal,
falta partes de um corpo , saúde mental,
Há dores que carregam seus traços,
embaraços e tristezas, se alastram pelos caços,
Quanta ireverência, ame a vida, sem lamúrias,
veja as belezas concebidas, sem luxúrias,
Os pés estão fortes, caminham rumo a sorte,
O desequilíbrio econômico é mero suporte,
que agora não te garante o sustento, provento,
Mas vá em direção, siga para o norte,corra atrás do vento,
caso se perca nos rumos, mude seu destino,tudo não passa de um contra-tempo,
Perceba que no mundo há muito desalento, pessoas sem castas,
com dores em seus aposentos, quase nada, vida vaga e vastas,
Na plenitude da dor terrena,
existe duras penas,
Mas seu sofrimento é pequeno,
face as agrurias do seu lamento,
Não lamentes a nada, sua vida está iluminada,
tantas as jornadas, a sua é a mais suavizada,
Siga em disparada, encontre sua morada,
ela é seu asilo, aconchego e sua chegada....

Distancia

É grande a distância,
mas teu ser haverá de me acompanhar,
tua presença estará a cada momento,
pois que parte de mim tem algo de ti.
Isso não há como negar!

Vejo teus gestos, teu olhar a me observar.
E meus olhos vivem a te acompanhar.
Finges não me ver, finjo não te olhar,
mas eis que estamos acolhidos no verbo amar,

Necessário ter tua essência em meu ser,
essencial ter as vistas de tua razão,isso é viver,
pois me fazes falta, pode crer,
tanto quanto anseias por mim, meu bem querer!

Estar ,é o que basta, mas saudade não tem juízo,refaz,
quer sempre mais, quer contínua presença,ficar em paz,
quer tua voz, mesmo que, para falar de superficialidades,
isso pouco importa, necessito de suas verdades,

E então, falar é mera desculpa para estar junto.
Sei lá qual é o assunto, este pode até atrapalhar.
O suficiente está no calor de teu colo a deleitar,
o inevitável está nas carícias de fala, a me embriagar,

O melhor de tudo pode estar na simplicidade,
e o sublimado está acima dos fugazes prazeres, futilidade,
O silêncio pode ter mais entendimento e finalidade,
do que o agitar caótico das palavras, dos haveres,

A chave estará sempre na entrega mútua.
Amor nunca é ato solitário, mas é força secreta,labuta,
é impulso de vida que frutifica em fertilidade,serena maturidade,
que transforma o frio cortante em agradável calor de mocidade,

Como é bom te ver, reconhecer teus traços.
Haverá de ser sempre o rei da juventude,
e eu haverei de ser tua guardiã e amante,
e entregarei meu coração aos teus rompantes,