Distancia

É grande a distância,
mas teu ser haverá de me acompanhar,
tua presença estará a cada momento,
pois que parte de mim tem algo de ti.
Isso não há como negar!

Vejo teus gestos, teu olhar a me observar.
E meus olhos vivem a te acompanhar.
Finges não me ver, finjo não te olhar,
mas eis que estamos acolhidos no verbo amar,

Necessário ter tua essência em meu ser,
essencial ter as vistas de tua razão,isso é viver,
pois me fazes falta, pode crer,
tanto quanto anseias por mim, meu bem querer!

Estar ,é o que basta, mas saudade não tem juízo,refaz,
quer sempre mais, quer contínua presença,ficar em paz,
quer tua voz, mesmo que, para falar de superficialidades,
isso pouco importa, necessito de suas verdades,

E então, falar é mera desculpa para estar junto.
Sei lá qual é o assunto, este pode até atrapalhar.
O suficiente está no calor de teu colo a deleitar,
o inevitável está nas carícias de fala, a me embriagar,

O melhor de tudo pode estar na simplicidade,
e o sublimado está acima dos fugazes prazeres, futilidade,
O silêncio pode ter mais entendimento e finalidade,
do que o agitar caótico das palavras, dos haveres,

A chave estará sempre na entrega mútua.
Amor nunca é ato solitário, mas é força secreta,labuta,
é impulso de vida que frutifica em fertilidade,serena maturidade,
que transforma o frio cortante em agradável calor de mocidade,

Como é bom te ver, reconhecer teus traços.
Haverá de ser sempre o rei da juventude,
e eu haverei de ser tua guardiã e amante,
e entregarei meu coração aos teus rompantes,