Mãos

Mãos embriagadas de desejo,
procuram as portas do prazer,
Mãos encontram a entrada,
escancaram a luz do meu querer,
Quando nós dois acordarmos,saciados,
entrelaçados de tanto nos beber
Fixaremos os olhos no céu, azul de nosso viver,
Radiante de coisas belas, singelas,
nossas mãos, cântaros,
ressoando das janelas,
Nossos corpos saciados, acordados
ávidos por carinhos, e ,água , sedentos de tanto amarmos,
Alimentaremos a voz, faremos a fusão,
de nossos corpos e alma, acalma,
Foi seiva que gerou nossa alma,
Amo-te, suas mãos me levaram ao êxtase,
quero tê-las sempre em mim, aflorando meu jardim.....