Taxi

TAXI "'Do vento que me és passado em nada te esqueço ,
Mel que verte chorado saudades em teus braços amanheço,
Andamos pela cidade de taxi, a chuva que caía parecia rio,
Lágrima de onda salgada, oceano distante de frio.
Dos corpos ora apartados, houve simbiose gentil…
Afecto de olhos somados, multiplicados desvelos por mil.
Da mão invisível partida, manobra viajante de cais
Procuro teu sonho na av
enida, vejo teu rosto em murais.
Diga-me então se souberes, como viverei sem os seus,,…
Que partiram qual quimeras de inverno, amor-perfeito em adeus......
Gelo chuva nos olhos, esse adeus é até logo,pois desfeito…
Dias em tua memória que te guardo dentro do peito.
Ainda que não voltes mais á cama dos nossos segredos
Ficarei sentada no cais desenhando esperança nos dedos.
E podem o sol e a lua dizer-me despedida em dor…
Para mim és fragata, falua, eterna cantiga de amor.....
Te amo e te amarei,,meu eterno amor,,
Apenas o vento foi embora, mas continua essa dor,,
A saudade me abocanha,,lembro da minha façanha,
A chuva que batia no taxi, era a nossa barganha,,,,

Torto

Torto" Torto , fora do prumo,
torto de amor, sem rumo,
Torto, viés da diferença,
torto, restos de carência,
Torto, tortura deixar a deriva,
torto , sem peso nem medida,
Torto, segmento díspare, da vida,
doçuras de um beijo sem medida,
Torto, levemente a esquerda,
um toque de carícias, docemente um querer,
Torto e louca de amor por você,
Seus pés são plumas ao vento,,
torto é o argumento,
de um alguém que não sente o balanço do vento,
Torto, com o pés deslizando em minha boca,
Torto, tortura de coisa louca!!

Generosidade

Definição de Generosidade " Generoso era um bom coração,,que habitava um corpo,,Generosa era a alma que encontrou com o Generoso e passaram a ver o mundo com olhar de compaixão..Ser generoso é ser acima de tudo, BONDOSO, ..a GENEROSIDADE é 
a doação plena de ações,,,a combinação do bom com o altruístico, do solidário com o humanístico,,A generosidade passa a ser uma das grandes virtudes,,,juntamente com outras virtudes o homem está preparado a habitar a terra,,Sem generosidade as diferentes camadas sociais, enfraquecidas pela precária situação patrimonial ficam ao relento,,ao acaso da própria vida,,A cada dia, o homem deve manifestar suas ações positivas,,Seja entre os amigos,,motivando-os,,solidarizando com os problemas individuais, ainda que banais,,,Ser generoso é olhar a humanidade com olhar da crítica construtiva, deixar os rancores adormecidos e jamais alegrar-se com as decepções alheias,,Ser generoso é viabilizar recursos para aproximar os desiguais,,propiciar um ambiente favorável,,relegar as opiniões que massacram a imagem,,ser generoso é repudiar a malandragem,,,refutar as fúrias injustas que acomodam-se nos párias de uma sociedade estritamente desigual..Ser generoso é justamente tratar esses desiguais com a mesma igualdade,É sobretudo , elevar o homem caído em derrotas,,estender a mão ao carente,,doente, hipossuficiente,Enfim, ser generoso é ser útil a si e ao mundo circundante,,,,é reconhecer que a vida é formada de ciclos,,,e a generosidade de hoje pode impedir a destruição de um amanhã..Adoro a generosidade,,,Pratico-a em minha vida,,,Independente de termos ou condições,,a GENEROSIDADE É A DOAÇÃO PLENA

Vento

Vento" Vento que sopra o sol que aproxima,
ventos que modificam o clima,
Temperatura quente, alto estima,
Vento que vem de Minas,
Vento dos sonhos dourados de um paulista,
ventos , tornados de conquistas,
Ventos que se confundem com as ondas do mar,
Ventos que sacodem as fúrias do amar,
Ventos dos galopes galopantes,
ventos de viés extravagantes,
Ventos daqui e ali, ventos em toda direção,
Ventos para afastar a tentação!
Ventos de arrepios gelados,
Ventos com sabor de pecado,
Ventos dos mares do sul,
ventos tem até tom azul,
Nunca vislumbrei no vento ,
um tormento para minhas loucuras,
O vento é capaz de arrefecer amarguras,
A brisa que bate na face molhada,
é o mesmo vento que um dia fui sequestrada
Ventos das geleiras de uma solidão,
Ventos que acabam com a diversão,
Ventos para nosso orgulho,
Ventos que impedem o mergulho,
Mar, verdejante mar,,dos ventos ,,
Tempo nublado,,mar dos relentos,
A água jogada no corpo em arrepio,
Ventos para meus desafios,
Ventos sem hora para acabar,
Ventos beirando esse mar,
Ventos, com ele um furação de saudades,
Ventos das nossas cumplicidades,
O que será o vento a não ser um sopro inseguro,
Vento que arrasta levando aos sussurros,
Ventos das brisas adormecidas,
ventos com toque de fadas envaidecidas,,