Espiada

Não quero dizer seu nome,
mas seus versos me consomem,
Navego em suas poesias,
as copio e coloco em ações do meu dia a dia,
Desculpe a invasão, perdi a razão, naveguei nessa fantasia,
Estou copiando seus versos, mas colocando um código de autoria,
Nada disso é furto, me atrevo em entrar em sua doce magia,
Quero compartilhar com meus amigos, sua linda mania,
Como escreve bem, parece que tem alguém , seu guia,
Sei que escrever poesia é algo da alma, isso eu já sabia,
Mas os poetas não podem, não devem, perder sua sabedoria,
Você se ausentou, fiquei questionando: porque se perdia....??
Portanto , continuarei invadindo sua essência,
extraindo dela ,toda a transparência,
que move o seu sonhar, e que um dia embarguei e naufraguei,
Não sucumbi, pois a visão , ainda sei,
permitirá olhar seu universo, seus versos,assim farei,

Irmã Dulce

Doçura de mulher, irmã Dulce nem precisa de véu,
Sua espiritualidade elevada flutua, leveza que vem do céu,
A alma encanta os mortais, irmã, sua presença tem gosto de mel!
Cara e estimada irmã, seu universo é imenso, seus gestos intensos,
sua cultura vem do Pará, tem levedura seus argumentos,
Tem sabedoria , nada de lamentos, a vida parece poesia,
Resignada, mulher elevada, adora estar entre nós,faz da vida uma linda sintonia,
Tem uma orquestra que arrasta multidão, a fé está impregnada em seu coração,
Tem luz própria, defende os ideais do cristianismo, entoa a canção,
A música tem palavras bonitas, notas bem ditas, pouco refrão,
A fala encanta, parece ser santa , toda sua devoção,
Confiante em Deus,habita o mundo com espírito de emoção,
motorista, tesoureira, cuida da destinação, cumprindo a finalidade da congregação,
Irmã, sua companhia é uma conquista cosmopolita, atinge todo o mundo, unidos em oração,
Irmã, serás meu norte, minha luz e minha sorte,
pois seus ensinamentos são profecias, caminham para todo norte,
sul, leste e oeste, qualquer que seja a direção,
o que importa nessa vida é viver em união,
Irmã Dulce, tens cadeira cativa em minha menção,
Com cultura diversificada, irmã ,é relevante sua participação,
Integrante de nossa comunidade, preconiza o amor em devoção...

Falta Coragem

Estou sem coragem,
olho pra todos, tenho piedade,
me falta um ato de lacividade,
Carência de forças , talvez, falta de leviandade,
Meus sentidos querem os momentos mais tênues, docilidade,
mas a razão sobrepuja a tudo, emudece o grito,pura obscuridade,
Estava quase a atingir, o ponto do prazer e da cumplicidade,
Mas a falta de coragem, arrancou-me essa sinceridade,
Declino minha lamúria, triste essa triagem,
mas precisei colocar na balança, para evitar barberagem
Nossos atos são impulsivos, nossa vida uma viagem,
nessa história queria colocar você na bagagem,
límpida sua existência, real, nada de vascilagem,
portanto, a hora estava quase no ponto da estiragem,
Queria vagar essa noite, com todo açoite em busca de coisas de molecagem,
Devaneios, loucuras, próprias da tenra idade,
A escuridão caiu em mim, jorrando toda maturidade,
Meus olhos se abriram e publicou essa imagem,
Ainda não é o momento , de nossa bela e linda linhagem,