Luz acesa

A luz de repente se acendeu,
você ressurgiu , me percebeu,
A percepção foi visual, me comoveu,
entrei na luminosidade, fugi do breu
A chama me chama para curtir seu eu,
queimar em brasa, perceber aquilo que foi meu,
Por alguns minutos, fiquei de luto, mas o amor renasceu,
Fui ao topo da escuridão, sua luz me comprometeu,
basta um toque, um despertar, para movimentar esse corpo meu,
desnudar minhas vestes e me impulsionar para seu,
abraço caloroso, amoroso, recheado de ternura,
a vida me deixou reluzente, mistura, simbiose, doçura,
Você me concebeu, seu olhar de Morfeu,fulminante, candura,
A luz acesa me fez germinar, sair de minha cápsula, nova criatura....

A Quebra do Rítimo Natural

Quebrar o sentido do curso, é desviar o percurso,
é fragmentar a vontade, de viver tudo, mesmo que absurdo
Nada disso tem valor, se resgatarmos nossa dor, violentarmos o desuso,
voltarmos a praticar o amor, isso é perene e inexorável,
a vontade de amar, é algo interminável,
não lamentemos o que não houve, busquemos o questionável,
só assim teremos sensação, que foi lindo e indubitável,
doces momentos vividos, poderiam ter sido fortalecidos,
mas o medo tornou o amor algo vencível e enfraquecido,
Ainda é hora de reaver, reviver o esquecido,
que está latente em nós, apenas ficou adormecido

Doce Brincar

É gostoso brincar, é meloso sonhar,
mas é imprescindível encontrar,
palavras suaves, carinho, e uma ternura no ar
Tudo isso tenho em você, nem preciso buscar,
é doce sua candura, tem mel até no olhar,
Jorra sabedoria, me incita a viver mais um dia, amar,
Não gosto apenas dessa docilidade, quero sentir de verdade
despertar, provar de seu mel, me lambuzar, sair dessa novela, vibrar com intensidade,
criar um palco para nós dois, na terra ou no luar, sentir a brisa mansa ,
despertar toda esperança, que insiste em acabar,
não deixe esse amor dilacerar, sinta o quanto é doce esse meu desejar,
perceba a profundidade, te chamo de amor, isso é verdade, és meu sem parar,
não deixo o tempo arrefecer o sentido do que foi vivido, quero de novo te amar,
saborear seu gosto de framboesa, cereja e de manjar,
você é puro prazer, vale a pena te degustar......

Cutucada

De repente ela surge, seja noite ou madrugada,
vem chegando de mansinho, aquela gostosa cutucada,
Me pega de surpresa, estou na tela, desajeitada,
inesperadamente vem chegando,aquela cutucada,
Ela é tênue, vem em embalada e ora sossegada,
me envolve em seu mundo, me atinge as profundezas, ela é intencionada,
Cutucada e mais cutucada, isso não tem parada, ora veloz ora fica abandonada
Pois nem sempre é possível, retornar a sua chamada,
A cutucada ás vezes é profusa, outras superficial, ela é uma cantada virtual,
Nem sempre assume essa roupagem, cutucada ora é importante, ora mera bobagem,
forma de chamar a atenção, alertar o coração, colocar o corpo em erupção, carinho e embalagem, nobreza e vassalagem, cutucada vem a todo momento, no meu rosto, no meu assento, cutucada é um embalo, que dá alento, me tira o tormento,
cutucada como gosto de seu jeitinho, isso é forma de carinho, fomento,
cutucada, fica aqui registrado o quanto gosto desse movimento....