A Quebra do Rítimo Natural

Quebrar o sentido do curso, é desviar o percurso,
é fragmentar a vontade, de viver tudo, mesmo que absurdo
Nada disso tem valor, se resgatarmos nossa dor, violentarmos o desuso,
voltarmos a praticar o amor, isso é perene e inexorável,
a vontade de amar, é algo interminável,
não lamentemos o que não houve, busquemos o questionável,
só assim teremos sensação, que foi lindo e indubitável,
doces momentos vividos, poderiam ter sido fortalecidos,
mas o medo tornou o amor algo vencível e enfraquecido,
Ainda é hora de reaver, reviver o esquecido,
que está latente em nós, apenas ficou adormecido