Mãos

Mãos embriagadas de desejo,
procuram as portas do prazer,
Mãos encontram a entrada,
escancaram a luz do meu querer,
Quando nós dois acordarmos,saciados,
entrelaçados de tanto nos beber
Fixaremos os olhos no céu, azul de nosso viver,
Radiante de coisas belas, singelas,
nossas mãos, cântaros,
ressoando das janelas,
Nossos corpos saciados, acordados
ávidos por carinhos, e ,água , sedentos de tanto amarmos,
Alimentaremos a voz, faremos a fusão,
de nossos corpos e alma, acalma,
Foi seiva que gerou nossa alma,
Amo-te, suas mãos me levaram ao êxtase,
quero tê-las sempre em mim, aflorando meu jardim.....

Beijos

Beijos com dengos, sem mais
o fogo da paixão...
Prazer saciado... corpo cansado,
mas a mesma emoção.


Beijos depois do prazer...
são beijos de real amor...
trazem de volta o carinho,
trazem de volta o calor...


Entre um e outro beijo,
um afago mais ousado,
vem o tesão devagarinho,
reanimando o corpo amado.


Beijos depois do prazer,
carícias mais ternas,
o amor se faz presente,
tornando as delícias eternas.


Prolongamento do ato de amor,
esses beijos depois do prazer,
sempre são mais doces,
pois fazem tudo reviver.


Querido... vamos de novo...
nos beijar... nos amar...
vamos só permanecer nessa delícia
de sempre recomeçar...

Linda História de Amor

Era uma vez, um homem e uma mulher,
os dois se encontraram, o amor os quer,
Esse homem morava em outro extremo, sul
a mulher em outro estado, começou a ver o céu azul,
Antes, a beleza por ela era contemplada ,mas de forma atenuada,
Depois, tudo ficou lindo, as doçuras ainda mais açucaradas,
Eles tinham a mesma oratória, repleta de erudições, mas o que mais atraía era as palavras emanadas dos dois corações,
Ele, homem do direito, ela mulher de respeito,
Mas o amor , foi tão grande que se deitaram em um leito,
Nada usual, muito animal e ao mesmo tempo, tudo refeito,
Os valores se confundiram, os corpos se invadiram e

Puro Amor

Amor é mágico, espelho refletor,
amor irradia, amor é cheiro de flor,
Delícia de fragrância,, extravagância,
Amor é ganancia de muito querer,
amor é prosa, é verso , côncavo e convexo,
Amor é sentimento de cumplicidade,Amor não é luxúria,
amor é pura verdade, reflexo,
amor é a materialização do que sinto,
cheiro de anis e absinto,
Amor destila cheiros exóticos, amor perplexidade,
Amor na mocidade e amor na maturidade,
Esse amor é o ideal, amor junção, carnal e espiritual,
Amor , ilusão, vendaval,
amor turbulência, depois estado de estertor, dormência,
Amor, vamos submergir em sua essência,
deixar a transparência invadir nosso dia,
os poros respirarem em sintonia,
Tocar um som, ao contrário, antinomia,
Amor é mágica e magia,
Amor supera a distancia, não há extensão geográfica
Amor é doação , é intensidade demográfica,
Amor sou eu e você, juntos , colados
arraigados em um estado de euforia,
Amor, quero te amar todo dia......

Conversando com a Loucura

A loucura me convidou para uma prosa,
tudo fluiu, saiu , foi realmente proveitosa,
Nela estava você, lindo, iluminado, porém, decepcionado,
Uma voz do outro lado, gritava, questionava: onde você estava?
Te encontrei no mesmo lugar, quieto a poetar, lindos argumentos destilava,
Nada de convencer, nem precisava, entre nós não existia mais nada,
Então perguntei a loucura: onde foi aquela paixão avassaladora?
Ela me respondeu: virou bruxa voadora..
E uma voz na no fundo inundou o mundo: o culpado foi o medo,
preferiu romper o elo, criou um vazio , entre o arrepio e o castelo,
A mente humana vagueia, mas oportunidades escapam ao nosso olhar,
Imaginei encontrar um homem maduro, certo, e pude me questionar,
Nada de elegante, extravagante seu caminhar,
caminha sozinho, conhece a todos e não pode amar,
Quando se põe no universo material, se sente um peixe no fundo do mar,
Então preferi encerrar essa conversa, a loucura se despediu e disse: volte
a sua normalidade , esse amor nunca existiu..............................

Pensando em Você

PENSANDO EM VOCÊ.

Abro com as mãos, te deixo olhar
Te levo pra dentro devagar
Sempre venho aqui nesse lugar
Tomar xerez da tua boca
Provar o sal do mar, mostrar um verso
Provar um amor eterno
Onde a sua mão está agora?
A minha você sabe bem
Quanto mais tempo demora
Mais violento vem
Falando absurdos
Virando a noite
Perdendo senso
Derretendo satélites
Falando tudo
Voando a noite
Ouvindo estrelas
Derretendo satélites
Uma vez, dez, quinze, vinte, tanto faz
Não tenho mais nada pra fazer
Estou aqui pensando em você
Deixando a água correr
Provei o mar, mostrei um outro verso
Provei um amor eterno
Onde a sua mão está agora?
A minha você sabe bem
Quanto mais tempo demora
Mais violento vem, meu bem
Falando absurdos...
Falando tudo
Virando a noite
Um... dois... três, quatro, cinco...

Ilusão Perdida

Quanta ilusão nessa vida, vida metafórica
lindo texto , formação de frase, retórica
Mas o amar com exclusividade, virou letra morta,
Nunca praticou essa cartilha,
existe, pensa, portanto partilha,
Compartilha muito seu afeto, cria desafeto, armadilha,
Pena, sou mulher inocente, apesar das rugas dessa fardilha,
A vida é uma grande somatória de coisas pequenas, amenas,
acontece que, no amor , a exclusividade é um detalhe apenas,
mero introito, ou se acha a pessoa certa, ou se condenas,
Fui fiel, declamei lindos versos, invadi suas antenas,
Mas, ao ler o seu mural, minha alma ficou em Atenas,
bem longe daqui, mulheres perdidas , coisas cadenas,
Entrelaçou-se noções , misturou-se emoções,ação esperta,
Muita decepção, pensei que eu fosse o grande amor, a descoberta,
Portanto, o roxo deixado em seu mural, esfriou minha coberta,
Estou em estado de choque, pisca alerta,
Será que é sou sua mulher? Agora estou incerta,
Sei que é meu homem, minha paixão, minha alegria,
o mesmo não posso dizer, tudo não passou de uma simples fantasia........

Mix de Mineiro com Gaúcho

Quem diria que mineiro e gaúcho fosse agradável,
misturando os dois, uma fórmula formidável,
Alegria, sensibilidade e muito traquejo manejável
O mineiro gosta de tudo, olha o mundo com olhar admirável
suas críticas são texturas ,leveduras, seu toque penetrável,
Há profusão no olhar , espera o trem chegar, nunca cansa de sonhar
O gaúcho tem um lindo linguajar, diferente, fala tudo, externa o seu guriar,
é muito bacana essa simbiose, troca de energia, puro poetar,
Quando a retórica do mineiro encontra a do gaúcho: coisa difícil de acostumar,
Um fala uai,, outro fala tchê, que coisa medonha, parece que vão inflamar,
Um fogo quase iminente, uma explosão de mentes, com acervos a celebrar,
Mineiro e gaúcho até podem se casar!
Que coisa , nem precisam pactuar,
basta usar a imaginação, fazer elos verbais, entrosar,
Mineiro é curioso, gaúcho, capcioso ,enxerga no mundo um grande questionar
Mas, gaúcho tem medo de amar, e o mineiro se apaixonar,
quanta falta de coragem, isso é bobagem, queiram se entregar,
O amor é universal, tem uma partitura sui generis, não precisa do tatear,
Basta a sintonia de almas, o puro namorar, mineiro e gaúcho , um dia irão se encontrar, fazer dessa vida uma poesia, transformar os costumes em magia,
mineiro e gaúcho irão se eternizar,
O coração de mineiro fala e do gaúcho embala, destilam raios a iluminar,
O som fica mudo, quem irá duvidar?
Mineiro gosta de queijo, gaúcho de chimarrão, que linda fusão,
Gostosa essa prosa, mas é bom parar, pois esse verso está virando ilusão,
destilando amor no ar,há um risco de explosão,
mineiro vai ficar queimado e gaúcho machucado nessa alta temperatura,
pois os dois nasceram um para o outro, isso já virou literatura......

Novo Estilo

Tudo não passou de uma brincadeira,
começar escrevendo, dizendo asneira,
E nesse brincar com as palavras, surgiram motivações,
algo além de muitas imaginações,
Há males que parecem machucar, mas são grandes lições,
pura dica de como conhecer diversos corações,
Existem pessoas estranhas, vivem a vida envolto em façanhas,
imagina que o mundo está perdido em uma montanha,
vive isolado, irritado, e encontra na poesia um mundo diferenciado,
pobre coitado, a vida continua, as palavras são cruas,seu mundo não pode ser virtual,
venha para o real, perceba que existem pessoas altamente sensacionais,
cuja vida, é essencialmente material,, palpável, que existe no meio e são fenomenais,
Onde está sua ilusão? Acredita em tudo que está escrito? Enganos fatais,
Meu amigo,se perdeu em um mundo sem dados reais,
resíduos de almas perdidas, iludidas em seus matagais,
Quem sabe um dia, reconheça a existência de pessoas ideais,
mas o tempo urge, voa em grandes proporções, pode ser tarde demais....
Fique com sua cultura, com retóricas meramente textuais,
sejas feliz , e cuidado, o virtual te derruba e não se encontrará jamais.....

Saindo e voltando

De repente estou saindo, indo, rindo mas sem destino,
findo, tudo acabou, seria tristeza mas me alertou,
seu amor é pequeno demais, ao invés de me atracar, me liberta ,
desperta sensação de pobreza, isso foi bom , conheci sua frieza,
É rudimentar seu jeito de amar, indeciso, impreciso o seu linguajar,
ora penso que está chegando, ora já vejo sua saída,
ora aconchego, ora despedida,
Uma instabilidade de humor, dor, alegria, simpatia e antipatia,
como pode existir alguém assim? Cria-se elos, efetiva-se afetos,
depois te arrebata, para longe, onde os olhos não são mais belos,
Quem foi você? Existiu? Porque partiu?
Muitas as indagações, tudo sem nexo e razões,
muita coisa pendente, em mim, na gente,
onde estamos nós?
Chegamos ou voltamos?
Do paraíso ou de um precipício de lamentações?
Responda, por favor , todas as interrogações....

Bloqueado

Não entendi o bloqueio
feio essa atitude,
denota falta de magnitude
Nunca poderia imaginar,
que um nobre poeta fosse bloquear
O acesso de uma poetisa
que brinca de poetar
Parece brincadeira,
talvez asneira
de uma alma sem beira,
Como fiquei magoada,
desolada,
pois as palavras ditas,
foram gozações ofertadas,
Que ruim , terminou para mim,
esse bloqueio foi falta de elegância,
atitude de petulância
Quem pensas ser
Um ser de outra altitude?
Onde está sua amplitude?
Simplesmente bloquear,
é o mesmo que sepultar,
Lamento sua infantilidade,
tamanha falta de sensibilidade,
o medo é sua cartilha
não gosta nem de ouvir zombaria,
não consegue distinguir ,
nem mesmo sabe ouvir
Se um dia quiser me sentir,
esqueça,sentirá saudades
nossa amizade era sincera de verdade
Pleo menos de minha parte,
ficou registrado a doçura e
esquecerei esse bloqueio, pura falta de partitura
Lamento, que absurdo essa sua amagura..