Reencontro da Família

Família de pequenos integrantes, porções pequenas de saudades, agora posteridade, Sonhos que se enlaçam docemente, reviver as lembranças do passado, é viver intensamente, Primos queridos demais, eis aqui um verso, queremos a paz,, Estamos agora reunidos, nada de encantos sofridos, apenas alegria nos refaz, Somos a esperança acesa, saímos da mesma mesa, bebemos a doçura da vida, reanimamos nossas grandezas, Primos adorados, assim são amados, Obrigada pela presença aqui, eis um sorriso, estão no desfrute do Paraíso, Isabela, pequena demais,marcante os sinais, de docilidade , fragilidade contida, mas acolhida, O amor que emana vem da mãe Tatiana, O pai Tiago, acosta os afagos de ternura, refrão de beleza, que encobre a mesa, Prima Raete, querida por ser assim, desprovida de lamentos, casada com a alegria, a alma radiante de amor,retrato da mais linda flor, Assim, irmandade grandiosa, que a bondade ostenta, somos a família em união que o tempo alimenta ,,,,,

Ruas da Saudade

Passando pelas ruas da saudade, becos estreitos de coragem, Deveria estar ai, porém aqui , Escrava da malandragem, Astúcias memoráveis de minha adolescência, reminiscencias ..

Tardes tardias

Tardes de tardias saudades, chegando atrasada nessa viagem, Postergada a ilusão do amor, viajando por onde for, encontrando com as recordações vivenciadas pelas reiteradas ilusões, Tardes, solidão por onde andas ? Chego a pensar que o abandono comandas, Porque está perdido? Um dia ficou investido, deixou um coração partido, Agora, tarde de saudades, permeando minhas vontades, Quero ouvir sua fala, nada embala, porque calas? Quero gritar ao mundo , o quanto és fundamental, tarde de vazio, frio , comando banal, Quero erradicar a tristeza, é bela a grandeza do sentimento, tarde, traga em seu tempo, o som da voz que me contento, Busque esse semblante, que foi arrastado com o vento, Tardes de anseio constante, és marcante, Meu amor esfuziante, Onde está agora? Desejo seu traje elegante.......

Amor Mineiro

Amor Mineiro "" Resíduos que restaram de mim, Você partiu assim, parece o fim, mas trata-e do começo de nós, sinto falta de sua voz, calma a me encantar, Meu amor mineiro, sua beleza está no ar, Pairando por onde minhas mãos não podem alcançar, Amor de Minas Gerais, te esquecer Jamais,,Portanto, está bem distante, mas próximo do meu quadrante, não consigo repaginar nossa história, ela é extravagante, repleta de entusiasmo e vontades exuberantes, Amor de Minas, verdejantes campinas és meu adorado , reinado de soberba beleza, sua alma tem grandeza, Te amo demais,sempre será meu amor de Minas Gerais ""

Galopé

Galopé, como será que é? Comida de mineiro , agrada de Maria a José..Irei experimentar, talvez possa gostar, Caso não caia no conceito, da-se um jeito, Nunca mais , Galopé, ficará nos anais, jamais,,, Uma amiga querida, que aqui me convida, faça Galo essa é a pedida,,,Hum,,estou confusa demais, esse tal galopé, está me tirando a paz, Eis a questão: melhor fazer um leitão !!!! Deixemos o galopé para a próxima estação !!!!!

Interrupção

Interrupção" Clima de amor e descontração, de repente, interrupção, Os gestos destemidos, amargurados seus sentidos, presos em grande confusão, a fala disparada, deixou a minha embargada, com o rosto em erupção.A vergonha tomou conta, daquela situação,,Mas na vida tudo passa, até a dor da violação, A devassa da intimidade é o retrato da perdição.Em nosso espaço curto, eis um surto de paixão.Nossos corpos se encontram em plena tentação.........