O Velho

Rosto queimado
Arranhado
Quase desfalecido
Velho, sofrido
Rugas da idade
Coração marcado
Pelo desprezo e pela saudade
Chora abandonado
Desolado
Mal amado
Sente fome
Há dias não come
A tristeza  lhe consome
O sofrimento te acorrentou
Foi jogado a má sorte
O destino te laçou
Anulou a percepção
Endureceu o coração
Velho, perdeu o abrigo
Vive em perigo
Não tem amigo
A túnica que veste
É a solidão
Sua mocidade exauriu
O ente querido partiu
Te  colocou no arcabouço
A vontade de viver , sumiu
Lamentar a própria vida
Cutucar nessa ferida
É o que ele perseguiu...