Irmãos Briguentos

Não aguento mais os irmãos briguentos
De um lado um pequeno olhar
Nem mesmo conseguem chorar
De outro um grito de azar
Quando um pega o brinquedo
Logo ao amanhecer
O escãndalo é de doer
Se um senta na cama
O outro parece morder
Se um liga a tv o outro começa a correr
Será que são racionais
Parecem animais
Meu Deus peço uma benção do céus
Envie a eles muitos favos de mel
Adoce a vida dos irmãos
Que brigam com gosto de fel
Coloque a união entre eles
Estabeleça a corrente
Quero que se portem
Como pessoas decentes
Aqui resta uma mãe que não aguenta sentir
As dores de tanta ofensa
Faz o coração partir
Tenho de mim muita pena
Acho que minha tolerãncia ficou pequena
Conceda a eles a alegria
De não brigarem por um dia
Diante de tanto conflito
Eis aqui o meu grito
Não quero ouvir palavrão
Soa que nem trovão
Tudo que digo é verdade
Gostaria que fosse mentira
Arranca desses irmãos
A fúria e a ira
Vislumbro para eles
Dias especiais
Peço que esses irmãos
Não briguem jamais.....