Ausência

Ausência que me consome
Triste praticar seu nome
Doloroso sentir a fome
Quero  degustar o que vivi
Me lambuzar do que comi
Ausência, saia daqui
Tudo foi encantador
Desde o ato de coragem
Ao lindo sabor
O percurso foi perto
Levei em minha bagagem
Minha ternura e meu  afeto
Esse sofrimento,  não fazia parte dos planos
Você parecia diferente
Ledo,  esse engano!
Ausência , agora para onde vamos?
Estabelecemos nossa  parceria
Difícil romper isso um dia
O tempo expirou
Não há como recuperar essa dor
No lamento me instalei
Nas lembranças me entreguei
Com a ausência me casei
De seu descaso, me libertei.....