Video Game


Vídeo game

Esse jogo é mania
Ficar direto no vídeo game
Já virou nostalgia
Pena dos viciados
Ficam anulados em seus ideais
Parecem marginais
Cada dia no jogo aumenta a simpatia
Jogar video game demais é sepultar a magia
O mundo real é contagiante
Bem diferente do virtual
Esse é horrorizante
Menino que não larga da tela
Não aprecia a beleza que existe fora da janela
Como dói constatar , meninos não sabem apurar
A gravidade do vício e se põem a jogar
Navegam por jogos pesados]
Sem censura, só têm tristezas a somar
Abandonam o convívio harmonioso do lar
Os garotos antigos eram sábios
Não desprezavam brinquedos por eles preparados
Pegavam o martelo, parafuso e começavam a fabricar
Brinquedos inteligentes se punham a inventar
Gostaria de retroceder e no passado chegar
Brinquedos inteligentes, fazer ressuscitar
Se hoje tivesse um poder
Uma norma iria editar
Acabar com o video game
A vida se renovar
Colocaria nas prateleiras
Apenas brinquedos inocentes
Para que os meninos de hoje fossem uma semente
A ser lançada em terra fértil e sadia
Iria fazer extinguir, brinquedo que vicia.