Policial Poeta

Civil,  termo de origem imperial,
Francisco, além de poeta é policial
isso é genial!
Remonta a antiga guarda urbana,
hoje exercida pela polícia brasileira e americana
que bacana!
Não estou para falar de seu ofício, seria remontar a  história,
Pois os alcaides exerciam suas funções com a mesma garra e glória.
Prender malfeitores, reprimir infrações, colaborar com o judiciário
tudo isso já sabemos, é cultura universal.....
o que não se imagina é conhecer o espírito desse  policial!
Eu já percebi sua grandeza,
vive em perigo iminente, isso te faz mais gente
perceptivo as malícias e agruras da vida, reage docemente
decentemente,
surpreendente!
Em seu ofício existe uma hierarquia administrativa,
mas no mundo dos poetas, seus poemas têm  hegemonia
nada de vínculo de subordinação
pura criação
pura alegria!
A cada publicação uma nova fantasia
uma emoção a despertar  noite e de dia
Em sua função, estabelece o controle estatístico das incidências criminais
mas no mundo dos poetas, nada de sinais,tudo é descontrole, loucuras emocionais........
Poeta policial, siga sua meta, seu destino
continue com esse doce coração de menino.....
Traga segurança, imponha sua autoridade
publique seus poemas, com o extrato da verdade
Francisco, esse binômio poeta e policial  não é ilusão, 
é realidade  decantada pelo meu coração.....