A Ironia

Triste a ironia,
é implacável sua forma de criticar
se põe a debochar,
Maneira rude de agradar
Seu ser te inunda de triste pesar
Só se entrega a rebate,
não se acerta em um combate
critica o lógico, o evidente,
não estimula o existente
Sua forma  de agir é deprimente,
irônico
lacônico
Mente que não tem a somar
só se presta a lamentar
Põe defeito
não tem jeito,
até nas mentes poéticas
acaba encontrando um efeito
Negativo, destrutivo
arrebatador,
faz estrago,
pesado como um trator
Você não tem a somar
sua ironia veio para estragar
minha inspirarão, minha devoção
não sei se te ignoro ou se abro mão
Coisa imprestável, não suporto viver sob coação
Aos olhos da crítica e da  decepção
assim te coloco no meio
te jogo de lado
Não serve para ser nem mesmo meu namorado
Quem dirá um marido