Passageiro

Passageiro de algum trem, caiu do além, Samba nos pés, vai e vem,És dogma , postulado incondicional, passageiro do bem, refutando o mal, O destino, menino , faz amadurecer a vontade de querer , esse passageiro não chegou ao destino, passou pelas valas do libertino , e caiu nos braços do divino,,És soberano esse colo, nele me deito e me embolo, colo de afagos, fados de nós, Vós que saiu, surgiu dessa visão cósmica do universo,,,passageiro, hoje é meu verso,minha prosa,,,sem você a vida não entrosa, fico perdida, partícula diminuta de nada, ou quase nada, Sem você , pareço errante , viajante de jornada, Planejando conquistar as conquistas da empreitada,,,Passageiro, agora sei quem é, vem de Minas, das Campinas , cheiro de café,,Passageiro da condução, estamos na contramão do ereto, mas sempre correto, seu jeito de amar,,,Passageiro, não tenha pressa,