Mecanismos poéticos de segundo Grau

O primeiro grau já exauriu, começou e extinguiu,
tudo foi mera ilusão, vontade que nos consumiu,
eu e você em um espaço, pedaços espatifados, daquilo que sumiu,
Mas essa instancia perdeu a parada, as fases atropeladas,
a imagem será resgatada, existe ainda um recurso, basta articular ,
deduzir novas razões, falar de emoções, que a distância ainda quer conservar
Estou pronta para essa nova fase, utilizarei recursos poéticos, conquistar,
deduzirei uma razão diferenciada, um fato novo surgiu, sustentará minha apelação,
Quando se apela, é porque as tentativas foram várias, mas nada de resolução,
ainda bem que posso recorrer, e um pedido fazer, a seu meigo coração,
Na primeira fase fui infeliz, pedi bis e disse não,
encontrava evasivas, nada de permissivas, seu medo era irmão,
Mas, articulo em grau de recurso, faço instar meu refrão,
aceite minhas carícias, me dê a mão,
não renegue nossas sensações, vamos cultivar novas malícias, ainda há solução,
responda agora em verso, se aceita o meu recurso, se não nega provimento,
espero que lendo os argumentos, acate meu pedido, que está em pleno movimento,
ele reproduz, aquilo que está escrito, vamos completar nosso sentimento