Abstrato

Olá como vai,?
saudades, saudades e nada mais
Encanto de descoberta, invenção
o que tenho a ofertar é somente esta menção
canto seu nome, decanto seu substrato,
derramo desespero, quero seu abstrato
O concreto está longe, divaga na imensidão
mas o seu ser está aqui, grudado no coração
Queria ser sua, de dia, a noite,
na tempestade, com todo açoite,
também na brisa mansa, ,
ser seu toque, sua dança,
sua postura, sua envergadura
Enfim, é surpreendente essa doçura
meiguice de sensação, amor, paixão
estou amando seu abstrato, seu ser, seu retrato
Esse é meu lema,
te imaginar, enxergar,sem tocar,
como tela de cinema
oi, onde está sua materialidade,
sumiu, ficou na fragilidade
meu ser está sensível, querendo,
sentindo suas mãos, apenas percebendo
nada de palpável, só imaginável
Um dia quero transpor, sair , cair
atingir seu calor,
ele é chama, inflama, ardor
deixa eritema, edema, amor
oi, fale comigo, me chame,
envolva o meu no seu, reclame
Exija que o abstrato saia da tela, venha ,
está aberta minha janela,
mude a pintura,
essa é nossa candura
Quem sabe um dia
agora, amanhã, tudo vire ternura
amor de verdade,
oi. onde está você?
Só vejo sua imagem, única,
serena.sem vaidade
Oi, onde está agora?
meu sentido te pede, acho que chora
preciso te tocar, sentir sua respiração,
sair desse abstrato , virar sensação...