Outra Vez

Outra vez" Outra vez vejo o rosto,
depois de um penar desgosto,
em que sabores perdem o gosto,
Reanimam o paladar,
melhor admirar,,,
a viver lamentando,,
Doces recordações,...
de nós, Somos ilhós,,,
de nossos sonhos lindos,,,
Nada findo ,,,
és o inicio da vida,,,
Tudo sem medida,,,
Caminho na multidão..
Perdi a noção do espaço...
Embaraçosa existência....
Pensava ser feliz..
isso foi ilusão...
Amargo o pranto,,,
estou na solidão...
Saio a sua procura..
nas ruas não te vejo...
sinto que meu passado,..
É o presente que desejo......
Outra vez te percebo,
nas ruas do meu lembrar...
Outra vez busco você...
Só sei te amar,,,
Não encontro seus movimentos,,,
Doces os momentos vividos,
Não percebo seus toques,,,
Também ficaram adormecidos,,,
Meu corpo foi o sustento,,,
de ternos momentos...
Outra vez na solidão profunda,,,
Saboreando o gosto de nós...
Outra vez nas lembranças,,,
Ouço sua linda voz...
Outra vez mergulho nas eiras,,
das beiras de minha memória,,,
Sem você não existo,,,
Sem você perco a história,,,
Sem você sou rastro,,,
que passou pelas ruas,,,
sem você sou pedaço,,
de uma tristeza crua,,,
Outra vez precisamos,,,
de nos encontrar...
Outra vez padecemos,,
desse lindo sonhar,,,,
Outra vez nessa vida...
simplesmente irei Te amar,,,,
Para sempre meu amor,,
certamente Eternizar,,,,