Nectar

Deixa acariciar o teu corpo com o meu corpo,
Tal, qual como as ondas do mar acariciam mansa e suavemente, a areia branca da praia.

Deixa pousar na tua pele a minha pele,
Num pouso leve e silencioso, como fazem as borboletas, ao tocarem as pétalas das flores, nas lindas manhãs de sol.

Deixa tocar meus lábios nos teus lábios num brinde ao amor e disto resulte néctar para a alma.

Deixa dormir no teu abraço aquecido 
Durante as noites frias que atravessam as madrugadas.

Deixa repousar o meu corpo sobre a maciez do teu corpo com a leveza do vento em brisa suave,
Ao soprar as folhas caídas nos verdes campos,
Numa linda noite de verão.

Deixa te amar com amor profundo tendo, apenas, a lua e as estrelas como testemunhas da cumplicidade deste momento.

Deixa navegar na magia deste momento, não permitindo que se desfaça com o tempo, mas, se eternize na memória.

Deixa que dessa harmonia se faça ouvir uma canção... Uma canção que fale de amor, de eterno e infinito amor.