Dança do ventre

Sua poesia está aderida na alma,
sua fala mansa, sustenta, acalma, embala,,
Não me lembro bem da intensidade da fala,
só sei que ela grita, ela cala, desperta desejos,tem gosto de bala,
doce como mel, soa bem aos ouvidos, não sei se estou na terra ou no céu,
Quando falo ao telefone, o som emudece, a vontade consome, coloco meu véu bonito
me transporto para um lugar bem lindo , recheado de magia, passaporte para o infinito
Gostaria de dançar a dança do ventre, deixar o corpo embalar, compassar, dar um grito
Essa dança é envolvente, atraente , instiga a loucura, deixa o corpo em agito,
me coloca nas águas, me leva e me traz, me seca com a melodia, me desperta com um apito,
Que dança gostosa, queria para você me entregar, nessa dança do ventre, entrelaçar,
Marcarmos o ponto da festa, dividirmos o mesmo sabor, entregar a você, nos enamorar, meu doce amor,
Quero dançar de frente de lado, o cenário será lindo, belo,apaixonado.
pisar levemente na grama, roubar seus paços, cair em seus braços, esse é o elo,
No final da dança, repousar em você, exaurir a vontade de ficar, em seu generoso
castelo...