Descoberta

Meu poema tem dilema, tem também inspiração,
tem um tema inovador, que se chama Revelação,
Seu nome, tem cinco letras, desconheço sua história,
tem cheiro de engenho,engenheiro da vitória,
Vem de um lugar de Minas, de verdes campinas,
nada sei de seu sentido, mas aumenta a adrenalina,
Engenheiro das construções , imagino dois corações,Somos dois perdidos na estrada, ouriçada a descoberta,
movimentando cada espaço de uma tarde tão incerta,
Foi apenas um café, um trago e um é, surgiram duas figuras,
que destilava doçura, de saber o que é o que é,
Parecia jogo de descoberta, de dois corações errantes,
despejados no canteiro, de uma estrada verdejante,
Afinal são dois carentes, que se acham e se sentem,
pois enfrantam os óbices das agruras de uma gente,
sofrida pelas horas, tendo o corpo indigente,
mas que clama por alegria,
de viver intensavamente......