Abraços enlouquecidos,,,

Abraços que me fizeram nascer, envoltos em puro querer, abraços de toques sutis, reações de quadris, em nuances de puro prazer, abraços de sentidos , envolvidos em mãos sobre humanas, abraços de gritos ostensivos, chamando por Muçulmana, abraços de toques inibidos, portanto desenfreados aos gestos desnorteados, de corpos em eritemas, abraços enrolados, em sonhos de lindo poema,,,
"Abraços que me acabam, com toques sutis me envolvem, abraços que me mataram, com calor da vida humana, abraços que me cantavam, me chamavam de Muçulmana, beijos de tenros e cálidos gemidos, abraços e beijos percebidos, no clamor de uma chama, eritemas de um corpo envolvido, nas eiras e beiras da cama, abraços de mãos que se descobrem, encobrem com a fronha estendida, abraços de gestos ocultos, inibidos na grandeza da hora, abraços que a alma aflora, que permitem o corpo levitar, abraços de puro sonhar.....