Espanto

Espanto de tudo, não consigo acreditar, que um ser poluto a se degradar.Espanto pelas palavas ofertadas, sem custas, viseira nem nada..Espanto, falta de encantos, desnutrido o coração, chama acalentos ,mas derrama tentação.Espanto de cores sombrias, adormecendo a alegria, Espanto de noite e de dia, quero transverberar ,me jogar nas linhas marginais do tempo, e refazer minhas dores e tormentos, Encontrar o ponto de acalento, fazer das fugidas, doces tentativas de fomento....